Entendendo o Procedimento

Como funciona uma sessão de depilação à laser:

Fases de crescimento do pelo

O pelo é uma estrutura de queratina que se forma como conseqüência das células germinativas ou células tronco que as geram. Essas células se encontram em repouso dentro da epiderme e em determinado momento, por razões desconhecidas, essas células se ativam para iniciar a formação do pelo. Nesse momento, as células germinativas migram para a derme e iniciam o processo de formação do pelo começando pela zona mais profunda do bulbo.

O bulbo se une como um colchete na papila dérmica e então, se inicia o processo de multiplicações celulares (mitose) e o pelo cresce até a superfície. Essa fase do pelo, que pode durar de alguns meses até 10 anos, se chama anágena.

Em determinado momento, se reduz a produção de queratinócitos e o pelo entra numa fase chamada catágena. O volume do bulbo diminui e se separa da papila. Essa separação significa a morte do pelo. Essa fase pode durar de 1 e a 3 semanas.

Depois disso, o pelo se desprenderá a qualquer momento e essa fase se chama Telógena. A papila abandona as profundidades da derme e permanecerá durante vários meses em uma fase latente ou de repouso.

Passado certo tempo, diante de um estímulo ainda desconhecido, se restabelecerá a comunicação entre o bulbo e a papila e começará um novo ciclo do pelo.

A depilação é definitiva?

A depilação é o processo, mediante o qual, o pelo é eliminado da pele. Como acabamos de ver, as células germinativas são as únicas responsáveis pelo surgimento do pelo e desta forma, se na depilação essas células forem destruídas, o pelo nunca mais voltará a surgir e a crescer. Então, nesse caso, a depilação pode ser denominada de definitiva ou permanente. Do contrário, a depilação pode ser denominada de temporal.
Exemplos de depilação temporal:
 

  • No caso do ato de raspar-se com lâminas ou depilar-se com barbeadores o que se realiza é o corte da parte exterior do pelo, mas o restante do pelo na parte interna permanece inalterado e conseqüentemente como as células germinativas continuam vivas, depois de algumas horas, o pelo volta a sair na superfície.
  • No caso da depilação com cera ou pinça, o pelo é arrancado integralmente, mas as células germinativas não se alteram e nem são afetadas. Elas continuam produzindo queratina e depois de alguns dias o pelo é visível de novo.

Depilação permanente e eliminação das células germinativas. Como conseguir?

A depilação permanente somente é possível mediante a eliminação das células germinativas. A única maneira, cientificamente comprovada até o momento de se conseguir isso, é com o aquecimento do pelo, que age como condutor térmico, gerando aquecimento por volta de 60º C. A questão é:

Como aquecer o pelo?
Quanto tempo?
E a que temperatura?

O pelo pode ser aquecido devido a um pigmento próprio chamado melanina. É o que faz com que o pelo seja mais ou menos escuro, dependendo da sua concentração. Dessa forma, a melanina, além de influenciar a cor do pelo, se caracteriza por ser capaz de absorver um determinado tipo de luz e transformá-la em calor. Quando a melanina se aquece, o pelo também se aquece. Porém, a melanina não se aquece com qualquer tipo de luz, somente com luz vermelha pura, o que é o mesmo que se consegue com laser diodo.

É importante distinguir o que é depilação com luz pulsada e laser diodo:
As luzes pulsadas são de diferentes cores e todas elas juntas. Nesse caso, a melanina só absorveria a parte vermelha e por isso, o pelo só se aqueceria muito pouco. O laser, ao contrário, gera uma luz vermelha pura e por isso a melanina absorve toda luz e por isso o pelo se aquece corretamente (60º C).